domingo, 8 de maio de 2016

SIm, é DÓ momento

(Pedro Paulo Marra)

(Foto: Pedro Paulo Marra)

Antes de você começar a ouvir.
Se ouça por dentro.
A ponto de, seu ponto M, sentir.
Pois ouça, de Dó a Si seu musicentro.

E por favor.
Me faça um grande favor.
Quando o ritmo da música, tocar.
Não fique parado...
Porque aí vem mais uma palinha.

Que é do momento.
Da música.
Mesmo que você não saiba cantar a música.
Na felicidade, será sempre um dançarino de talento.

E em nenhum momento ela é lúdica.
E para os acordes vocais, não peças permuta.
Batuque de meros objetos.
Magia de multidões num parque ou você sozinho no quarto, no chuveiro, com notas pelo ar...
Construindo um elo.

É assim.
Que a felicidade se dá em forma de dança.
Em forma de vozes, que viram afins.
Afinal, o batuque interno é quem comanda.

E é aquele som.
Aquela vibração.
Que você não tem noção o quanto é bom.
Pular, se mexer, acordear o vento através de uma só canção.
A sua, que é de momento.

É o instante em que os músicos param, e olham para vocês, lá do palco.
É o dado especificado momento do fato consumado.
Atingistes, o ápice.
Quem nos dera que a Lei do silêncio falasse.

Essa meus caros, é uma crise, de felicidade.

Produção: 1º de Maio de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário