terça-feira, 24 de maio de 2016

Sofia lunática

(Pedro Paulo Marra)

(Foto: Divulgação)

Lua.
Vem cá.
Sou sua.
Assim como as estrelas.

Vamos brincar.
De pular corda na madrugada.
Ah! Esqueci de me apresentar.
Sou uma bailarina, Sofia, do meu sonho você é dona.

E não fique cheia.
Tenho que me equilibrar nas suas pontas.
Dar meus saltos de balé pela corda bamba.
Fique minguante, que serei sua plebeia.

Não bambeio.
Não acordo.
Só durmo.
Só sonho.
Em ter seu beijo.

Por isso, quero as pontas.
E pular na sua sombra.
Me sujar na terra cinza.
Que de longe ilumina.
Minha corda bamba.

Eae Lua, vem ser lunática.
Vem ser menina.
Vem ser Sofia.

Produção: 20 de Maio de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário