terça-feira, 31 de maio de 2016

Contos marítimos

(Pedro Paulo Marra)

(Foto: Divulgação)

Advinda de outra alma.
Advinda de outra vida.
Advinda de outra encarnação.
Suzana carrega emoção.
Tem o mar como carma.
Agora é Lorena, "pobre menina".

E as aspas não são à toa.
Suzana, dona do Mediterrâneo, Pacífico e Egeu.
Num barco, deixou livros contando guerras, sentada na proa.
E tudo foi Lorena quem escreveu.

Com 14 anos começou.
Só com 16 terminou.
Disso, foi vivenciar.
E coube a outra garota contar as mesmas estórias de cada mar.

Giovana nasceu literária.
E foi centenária.
Mas como todas, foi escrava.
No Mar Suzana, com peixes prosadores...
De quem ouvia cada palavra.

Produção: 25 de Maio de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário