terça-feira, 21 de junho de 2016

Espelhou-se

(Pedro Paulo Marra)

(Foto: Divulgação)

O céu da tua boca.
É meu.
O céu da tua boca é apogeu.
A boca do seu céu me acolheu.
Logo, o "smack" apareceu.
Nessa mistura louca.

Julgo ser amada.
Pelos lábios carnudos.
Cheiro doce, que absurdo!
Ainda bem que sou muda.
Pois no espelho, mentalizo e escrevo.

Já o meu sorriso, diz tudo.

Produção: 14 de Junho de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário