sábado, 9 de julho de 2016

Embarcado

(Pedro Paulo Marra)

(Foto: Divulgação)

O barco embarcou,
pelo nevoeiro.
De vento em popa, navegou.
Pelo sol de Janeiro.

Se aproximou.
Se aproximou.
E a noite logo veio.
Trazendo o nevoeiro.

Brilhando a maré.
Ventando igual em Fernando de Noronha.
De casco duro, choca com a onda.
Que bem me quer, mal me quer.
De Janeiro a Janeiro,
até onde eu puder.

Produção: 5 de Julho de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário